Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

A empresa londrina LLI Design liderada pela designer Linda Levene, reformou recentemente uma casa de 7 andares em Highgate Hill, área arborizada e muito desejável de Londres. A residência rendeu ao escritório de arquitetura o prestigiado prêmio de Design de Interiores: UK Property Awards 2017/18 in association with Bentley Motors.

Os proprietários ambicionavam uma casa contemporânea, embora receassem que essa pudesse ficar fria e impessoal. A chave para o sucesso foi repensar a dinâmica e alterar os layouts de todos os espaços.

Com aproximadamente 350 metros quadrados, distribuídos em sete andares, a casa era vertical demais! Para mim é impossível imaginar que uma casa com sete pavimentos possa ser funcional. Uma escadaria central unia todos os andares. Os quartos pareciam desconectados um do outro, a iluminação era ineficiente e os ambientes sombrios. LLI Design aceitou o desafio e converteu os antigos e inóspitos espaços em ambientes coloridos, acolhedores e harmoniosos.

A família dispunha de uma grande coleção de pôsteres vintage e gostaria que eles ocupassem um lugar de destaque na residência. Esse foi o ponto de partida que permitiu aos designers formar um pano de fundo gráfico nos ambientes.

Foram acrescentadas claraboias e janelas que vão do piso ao teto, o que melhorou muito a iluminação da residência. A cozinha existente ficava no segundo andar. Com a reformulação foi para o primeiro piso da propriedade e passou a ter acesso ao terraço e jardim por meio de portas deslizantes. Ficou leve e arejada.

O segundo andar, onde originalmente ficava a cozinha, foi destinado à sofisticada lavanderia, que ganhou marcenaria em laca branca fosca e azul noite, além de papel de parede Clouds da Cole & Son Fornasetti.

O living ficou no terceiro andar. A lareira existente foi removida e substituída por outra, feita sob medida, em Pietra Serena. As suítes dos filhos foram para o quarto andar, onde o lúdico foi incorporado aos espaços com maestria. A suíte master existente no quinto pavimento apresentava um quarto com grandes dimensões e banheiro privativo e closet muito pequenos. Foi reconfigurada, diminuindo o tamanho do quarto e aumentando significativamente o tamanho do banheiro e closet, o que proporcionou aos proprietários um ambiente mais luxuoso.

A automação residencial foi um importante elemento do projeto, particularmente por ser uma casa onde a circulação vertical em todo o edifício é constante e vários andares seriam utilizados simultaneamente. Iluminação, temperatura e som foram personalizados para cada ambiente. Alto-falantes embutidos no teto e alto-falantes externos no jardim e terraços, permitiram que diferentes músicas fossem reproduzidas em cada um dos espaços, controlados apenas por dispositivos como um iPhone ou iPad. Confira:

 

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill
Central de automação residencial

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Linda Levene

Imagens: Rick Mccullagh – LLI Design

 

Siga-nos:

pinterest facebook1 instagram2

 

 

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

O escritório internacional de arquitetura AW² dirigido por Reda Amalou e Stephanie Ledoux, assina a renovação da prestigiada champagneria Maison Krug, situada em Reims, na França.

Após dois anos de trabalho a propriedade foi totalmente repaginada. O briefing recebido foi o de expressar a essência do Cuvée Krug Grande, um champanhe encorpado, que anualmente passa por testes de avaliação e a vida de Joseph Krug, criador da maison. Uma visão contemporânea da casa foi então apresentada por AW² que trabalhou em colaboração com Christophe Lopes, para estabelecer esses princípios no projeto arquitetônico.

Esta renovação foi oportuna para que fosse inserido no edifício um elevador que oferecesse acesso a todos os pisos da edificação, garantindo acessibilidade para deficientes.

Na sala de degustação uma grande mesa feita em granito de cor clara e bancos de bar da tradicional Fornasarig, estão voltadas para uma parede que expõe 400 garrafas de vinho em prateleiras iluminadas com Led.

A biblioteca  apresenta uma atmosfera mais intimista. O espaço é decorado com relíquias da família.

O logotipo criado para a Maison Krug pelo escritório AW² pode ser visto sutilmente em toda a decoração. É encontrado em formas geométricas e linhas finas não contíguas, dentro de uma caixa retangular, nos corrimões, na mesa da sala de jantar feita em marchetaria de nogueira branqueada, nos revestimentos e em toda a louçaria da Maison.

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

A Maison Krug conta a história de seu fundador, Joseph Krug. Visionário e com uma determinação inabalável, Krug pôde descobrir a essência do champagne e ao fazê-lo superou as expectativas de seu tempo. Queria oferecer aos seus clientes uma bebida que não apresentasse diferenças, independentemente das variações climáticas. Ao respeitar o terroir de cada área da vinícola, conseguiu preservar e refinar o caráter de seu vinho.

Krug fundou a primeira casa de champanhe e se distingue por oferecer em todas as suas bebidas, incontestável qualidade. Desde 1843, seis gerações da família Krug, continuam enriquecendo seu notável knowfair.

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

Maison Krug

 

Maison Krug
5 Rue Conquebert, 51100
Reims, França

 

Salvar

Salvar

Casa em Amsterdã por Sander van Eyck

By Sander van Eyck

Uma casa abandonada transforma-se em uma moderna residência no coração de Amsterdã.

Muitos dos antigos edifícios que cercam os canais de Amsterdã foram renovados nos últimos anos. É o caso desse projeto: Uma casa de três andares precisava ser remodelada após ter sido abandonada por vários anos.

O arquiteto Sander van Eyck, diretor do estúdio de design Cocoon Living, foi contratado pelos proprietários para remodelar desde o layout até o mobiliário e iluminação da nova residência.

Sander van Eyck estabeleceu como prioridade definir um design cosmopolita no projeto. Os espaços internos são plenos de luz devido às grandes janelas e ao uso da cor branca. Esta uniformidade da cor só é quebrada pelo piso em madeira escura e pontuações de cores no mobiliário e nos acessórios de decoração.

Na restauração da cozinha e banheiros o arquiteto utilizou o HI-MACS®, que é um material uniforme e não poroso, com propriedades físicas de termo moldagem que permite criar peças curvas e únicas. O material contribuiu para o equilíbrio entre o jogo de linhas usadas na restauração dos banheiros e da cozinha.

O toque exótico vem dos elementos decorativos e refletem a paixão da família por viagens. Nessa casa em Amsterdã, você encontrará em meio a deslumbrantes peças de design, um íbis escarlate, pássaro indígena da América do Sul, que é a estrela incontestável do Living; um espelho, cujos raios recordam o sol que aquece a savana africana e um lustre no estilo barroco de Versalhes que convive com conchas de praia usadas como saboneteiras nos banheiros.

Eu particularmente, não gosto de trazer quinquilharias, quando viajo. Mas tem quem goste. E quem gosta faz questão de utilizá-las como elementos decorativos em suas casas. A casa deve refletir o gosto pessoal dos proprietários e quem sou eu para emitir qualquer opinião sobre casa alheia.
Confira abaixo imagens desta bonita casa em Amsterdã.

By Sander van Eyck

By Sander van Eyck

By Sander van Eyck

By Sander van Eyck

By Sander van Eyck

By Sander van Eyck

By Sander van Eyck

By Sander van Eyck

By Sander van Eyck

By Sander van Eyck

By Sander van Eyck

Imagens: Pam Kat Photography

 

Chalés nos Alpes Franceses

Chalet by Sybille de Margerie

A renomada designer de interiores Sybille de Margerie apresenta dois espaços privados em Courchevel, nos Alpes Franceses: um sofisticado chalé e uma luxuosa residência.

Conhecida por harmonizar tradição e modernidade com maestria, a designer utilizou nos interiores materiais e objetos típicos das montanhas. Madeira, couro, pedras, obras de arte originais e mobiliário sob medida, revelam universos extremamente aconchegantes.

Os espaços são plenos de luz e conforto. O equilíbrio no uso das cores e as paredes revestidas em madeira aquecem os ambientes. Elegância, charme, singularidade e deslumbrantes vistas para as montanhas, estão presentes nesses dois retiros contemporâneos alpinos.
Inspire-se:

Chalé Privado em Courchevel por Sybille de Margerie
Área: 670 m².

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie
Escrivaninha revestida em couro e cadeira Eames.

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie
Mobiliário by Paola Lenti

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie

Chalet by Sybille de Margerie
Poltrona redonda designed by Ferlea

 

Residência Privada em Courchevel por Sybille de Margerie
Área: 905 m².

Artwork
Maravilhosa obra de arte em metal – Acervo dos proprietários

Hallway

 Résidence Privée

 Résidence Privée by Sybille de Margerie

by Sybille de Margerie

by Sybille de Margerie

by Sybille de Margerie

Backlit Natural Stone
Bar em pedra natural retroiluminada

by Sybille de Margerie

Family Room
Paredes revestidas em nogueira

by Sybille de Margerie

 Résidence Privée by Sybille de Margerie

 Résidence Privée by Sybille de Margerie

by Sybille de Margerie
Cortinas by Dedar

 Résidence Privée by Sybille de Margerie

 Résidence Privée by Sybille de Margerie

Résidence Privée by Sybille de Margerie
Delicadeza nos detalhes

 Résidence Privée by Sybille de Margerie

Bespoke Design
Parede revestida em veludo, carvalho e latão

Hanging Mirror

Murano Glass Mosaic
Mosaico em Murano no piso

Résidence Privée by Sybille de Margerie

 Résidence Privée by Sybille de Margerie

 Résidence Privée by Sybille de Margerie

 

Designer: Sybille de Margerie
Imagens: © F. Rambert

 

Salvar

Hotel Fairmont The Queen Elizabeth

Após uma temporada fechado para reformas, o Hotel Fairmont The Queen Elizabeth localizado em Montreal, reabriu suas portas ao público.

O projeto foi executado pelo escritório Sid Lee Architecture. Um novo design harmoniza uma decoração contemporânea com toques vintage e relembra os anos dourados de Montreal.

O Hotel Fairmont The Queen Elizabeth foi inaugurado em 1958 e continua sendo o maior hotel do Canadá, a leste de Toronto. Um novo restaurante, bar e café apresentam inovadores conceitos gastronômicos.

O Restaurante Rosélys é um moderno bistrô que combina a elegância parisiense com o estilo inglês. O Nacarat Bar mistura o glam rock com o pop e a cultura dos pubs britânicos, porém, o grande destaque do Hotel é a Suíte John Lennon & Yoko Ono.

A suíte 1742, onde John Lennon e Yoko Ono realizaram o icônico Bed-In for Peace, em 1969, foi recriada mas manteve a cama de casal na frente da janela principal. O designer inspirou-se nos lugares onde Lennon e Yoko tinham morado ou visitado, como Londres, Nova York, Tóquio e Nova Deli. Obras de arte, peças interativas e instalações multimídia foram incorporadas à suíte. A instalação está aberta ao público.

Bed-In é o nome do protesto pacífico para promover a paz mundial, feito por John Lennon e Yoko Ono. O ex-beatle casou-se com Yoko em 20 de março de 1969. Os artistas aproveitaram o interesse da mídia em torno de seu casamento e realizaram o primeiro Bed-In, que aconteceu no Hotel Hilton de Amsterdã, onde passaram a lua de mel. O casamento e o primeiro Bed-In foram mencionados na canção “The Ballad of John and Yoko”.

No dia 26 de maio o casal viajou para Montreal e hospedou-se na suíte 1742 do Hotel Queen Elizabeth. Durante os sete dias do segundo Bed-In, eles convidaram alguns artistas para cantar a música em favor da paz: “Give a Peace a Chance”, que foi gravada na suíte, no dia 01 de junho de 1969.

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Suíte John Lennon & Yoko Ono

Imagens: Stéphane Brugger

Hotel Fairmont The Queen Elizabeth
900 René-Lévesque Blvd W, Montreal, QC H3B 4A5, Canadá

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar