SP-Arte 2018

SP-Arte 2018

SP-Arte 2018

SP-Arte 2018

 

De 12 a 15 de abril acontece em São Paulo a 14ª edição da SP-Arte, que traz à capital paulista, o melhor da arte moderna e contemporânea. O festival está aberto ao público, no pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera. São mais de 140 expositores, expoentes do mercado nacional e internacional. Das 34 galerias internacionais que participam do evento, 13 são novatas e apresentam alguns de seus artistas mais notáveis. O evento agrega uma série de mostras paralelas e complementares, com visitas guiadas que saem a cada meia hora do balcão na entrada do Pavilhão. Entre os trabalhos expostos, o público poderá conferir os projetos “Solo e Repertório”, com a curadoria de Luiza Teixeira de Freitas. Os espaços foram concebidos com o objetivo de evidenciar a produção de importantes nomes do cenário contemporâneo. Programa imperdível para quem estiver em São Paulo, no final de semana.
Tempo da Delicadeza fez suas escolhas, e indica o que considera essencial para ser visto na SP-Arte 2018. Confira:

 

SP-Arte 2018
Anish Kapoor – Shadow III 7 – Técnica: Gravura em metal – © ArtEEdições Galeria

 

SP-Arte 2018
Marina Weffort –  da série “Tecidos”  © Pat Kilgore / Cavalo

 

SP-Arte 2018
Marina Weffort – da série “Tecidos” © Pat Kilgore / Cavalo

 

SP-Arte 2018
João José Costa – Galeria Berenice Arvani – Técnica: Guache sobre cartão – © Galeria Berenice Arvani

 

SP-Arte 2018
João José Costa – Galeria Berenice Arvani – Técnica: Guache sobre cartão – © Galeria Berenice Arvani

 

Steve McCurry – Galeria de Babel – Título: Tempestade de Areia (Rajasthan, India) Data do trabalho: 1983. Técnica: C-print digital no papel Fuji Flex Crystal Archive adesivado em ACM (aluminio composto). Moldura em folha de madeira tratada de nogueira e vidro anti-reflexo alemão 99% proteção Dimensões: 55,3 x 36,7 x 7 cm :copyright: Steve McCurry / Galeria de Babel

 

Steve McCurry – Vendedor de Flores em Dal Lake (Jammu e Kashmir. Srinagar, India) Steve McCurry – :copyright: Steve McCurry / Galeria de Babel – Técnica: C-print digital no papel Fuji Flex Crystal Archive adesivado em ACM (aluminio composto). Moldura em folha de madeira tratada de nogueira e vidro anti-reflexo alemão 70% proteção.

 

Steve McCurry – Título: Menina Afegã com Xale Verde. Data do trabalho: 2002. Técnica: C-print digital no papel Fuji Flex Crystal Archive adesivado em ACM (aluminio composto). Moldura em folha de madeira tratada de nogueira e vidro anti-reflexo alemão 70% proteção – :copyright: Steve McCurry / Galeria de Babel

 

SP-Arte 2018
Ted Larsen – Privateview Ted Larsen – Técnica: Ferro, compensado marítimo, :copyright: Privateview

 

SP-Arte 2018
Martin Derner – Kubikgallery, :copyright: Constança Babo / Kubikgallery

 

Pixinguinha
Walter Firmo – Galeria Mario Cohen – Título: Pixinguinha I. Data do trabalho: 1964 Técnica: Impressão digital em papel de algodão, :copyright: Galeria Mario Cohen.

 

SP-Arte 2018
Andrei Thomaz – Adelina Galeria  – Título: Céus -Técnica: Fotografia :copyright: Andrei Thomaz / Adelina Galeria

 

SP-Arte 2018
Marília Bianchini – Galeria de Arte Mamute – Título: Revoada Data do trabalho: 2017 Técnica: Fotografia com impressão sobre papel artesanal – © Galeria de Arte Mamute

 

Volpi
Alfredo Volpi – Dan Galeria Alfredo Volpi Título: Velas e mastros Data do trabalho: 1970 Técnica: Têmpera sobre tela Dimensões: 137 x 68 cm :copyright: Dan Galeria

 

SP-Arte 2018
Luzia Simons – Bolsa de Arte de Porto Alegre Luzia Simons. Título: Stockage 128 – Técnica: Scanograma, impressão light jet, metacrilato – © Bolsa de Arte de Porto Alegre

 

SP-Arte 2018
Adriano de Aquino – OÁ Galeria – Técnica: Poliuretano uretano sobre alumínio – © Bruno Coelho / OÁ Galeria

 

SP-Arte 2018
Luiz Sacilotto – Dan Galeria – Título: C 9991- Técnica: Tinta acrílica sobre tela – © Dan Galeria

 

SP-Arte 2018
Vik Muniz – Galeria Nara Roesler – The Abaporu, after Tarsila – Técnica: Impressão de pigmento sobre papel de algodão – © Vik Muniz / Galeria Nara Roesler

 

SP-Arte 2018
Josef Albers – :copyright: The Josef and Anni Albers Foundation / Artists Rights Society (ARS), New York. Courtesy David Zwirner, New York/London/Hong Kong

 

SP-Arte 2018
Fernanda Fragateiro – Técnica: Carderno acrílico ,© António Jorge Silva. Courtesy of the artist and the Galería Elba Benítez.

 

 Núcleo editorial:

 

SP-Arte 2018
Betina Samaia – Editora Madalena – Título: Noite afora noite adentro – Data do trabalho: 2017 Fotolivro :copyright: Editora Madalena

 

SP-Arte 2018
Adriana Varejão, Lilia Moritz Schwarcz – Título: Pérola Imperfeita: A história e as histórias na obra de Adriana Varejão :copyright: Cobogó

 

SP-Arte 2018
Marcelo Brodsky – Editora Madalena -Título: 1968: The fire of ideas – Data do trabalho: 2017 Fotolivro © Editora Madalena

 

SP-Arte 2018
Sebastião Salgado – Taschen – Título: Gênesis. Data do trabalho: 2013 Fotolivro © Taschen

 

SP-Arte 2018
Yoko Ono e John Lennon – Desapê Yoko Ono e John Lennon Título: This is not here Data: 1971 Publicação de artista Dimensões: 55.5 x 43 cm © Rose Steinmetz / Desapê

 

Design:

Os mais destacados expositores do mobiliário brasileiro dividem espaço com respeitados antiquários e designers independentes. “O mobiliário moderno brasileiro é referência no mundo inteiro. Hoje, nossos designers contemporâneos também vêm criando uma produção cheia de personalidade que é reconhecida internacionalmente. Queremos então, reunir todo esse potencial do design brasileiro ao Festival: seja ele antigo, moderno ou contemporâneo, produzido em maior ou menor escala e das mais diversas vertentes”, afirma Fernanda Feitosa, diretora da SP-Arte. Os estandes do setor apresentam luminárias, peças de tapeçaria, além de mobiliário moderno e contemporâneo. Tudo disposto em um ambiente que convida o público a ter um contato próximo com as peças e interagir com os criadores.

 

SP-Arte 2018
Paulo Alves – Estúdio Paulo Alves – Peça: Chaise Sereia Data do trabalho: 2005 – Materiais: Compensado multilaminado de sumaúma – Dimensões: 75 cm x 1,77 m x 54 cm © Estúdio Paulo Alves

 

SP-Arte 2018
Paulo Alves – Estúdio Paulo Alves – Poltrona Bombom – Data do trabalho: 2017 Materiais: Madeira e tecido Dimensões: 60 x 60 x 60 cm :copyright: Estúdio Paulo Alves

 

SP-Arte 2018
Hugo França – Hugo França – Peça: Cadeira Leza. Data do trabalho: 2017 – Materiais: Madeira Pequi Dimensões: 64 x 49 x 46 cm :copyright: André Godoy / Hugo França

 

SP-Arte 2018
Ana Neute por Itens – Peça: Shanghai Data do trabalho: 2016 – Luminária em cobre escovado e branco microtextura. Dimensões: 60 x 40 x 40 cm :copyright: Nicolas Camargo / Ana Neute por Itens

 

SP-Arte 2018
Ana Neute por Itens – Jabuticaba. Data do trabalho: 2016. Materiais: Luminária em latão escovado e globos em vidro Dimensões: 25 x 170 x 25 cm :copyright: Nicolas Camargo / Ana Neute por Itens

 

SP-Arte 2018
Jacqueline Terpins – Peças: Vaso Glacial I + Vaso Glacial II Data do trabalho: 2018 Materiais: Cristal Soprado Free Form Dimensões: 45 x 30 x 17,5 (maior) e 19 x 9 x 8 (menor) © Andrés Otero / Jacqueline Terpins

 

SP-Arte 2018
Jacqueline Terpins – Peça: Vaso Corte Data do trabalho: 2018 Materiais: Cristal Soprado Free Form. Dimensões: 42 x 17 x 15 cm :copyright: Andrés Otero / Jacqueline Terpins

 

Sp-Arte/2018
12 a 15 de abril
13h às 21h
Pavilhão da Bienal, Parque Ibirapuera, Portão 3
São Paulo – Brasil

Siga-nos:

pinterest facebook1 instagram2 twitter

 
Entrada: R$ 45,00 (geral), R$ 20,00 (meia proporcional) – estudantes, portadores de deficiência e idosos com mais de 60 anos – necessário a apresentação de documentos.
O Vale-Cultural poderá ser utilizado para o abatimento de 50% do valor do ingresso. Crianças de até 10 anos não pagam.

 

Conheça os Jardins de Christian Préaud

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud, paisagista,  arquiteto, pintor e jardineiro, acredita que um paisagista do século 21, deva ter uma visão holística no momento da criação de seus jardins.
Deve haver consonância entre o paisagismo e o local onde este será inserido. “Não podemos, simplesmente, criar um Jardim Italiano Renascentista, sem pensar em mais nada.” afirma o arquiteto-paisagista.

Préaud nasceu em Paris e passou a infância em Marrocos, Paris e Versalhes.
A paixão pelos jardins veio da observação de sua avó trabalhando a terra.
Cursou arquitetura na ESA Paris e paisagismo na École Nationale Supérieure du Paysage de Versailles em 2001.

Atualmente vive entre Marnes la Coquette e Barcelona. Cria jardins privados na França, Suíça, Marrocos, Oriente Médio e Ásia, mas também trabalha como arquiteto na construção, renovação, projetos de design de interiores e planejamento urbano.

Préaud sempre utiliza linhas retas e limpas para criar jardins que dão continuidade ao espaço privado, respeitando a identidade do lugar, seja ele contemporâneo ou arcaico.
Primoroso, domina a arte de misturar tons – tanto na escolha das plantas como nos materiais decorativos – obtendo o que foi solicitado por cada cliente, jardins em tons pastel, monocromáticos ou coloridos.

Segundo o poético paisagista:  “Maturidade significa estar em harmonia com a terra, estações, velocidade lenta e com o esplendor da vida que irrompe de um jardim. O Jardim do Éden é uma meta inalcançável e nada poderá ser comparado a ele, mas nós podemos tentar recriar o paraíso aqui na terra.”

“É o que eu faço que me ensina o que eu procuro. ”
Pierre Soulages

Confira abaixo, a  delicadeza, presente em seus belíssimos jardins:

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

 Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

 Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud - Tempo da Delicadeza

Christian Préaud

 

Pierre Yovanovitc cria interiores modernos e elegantes

Tempo da Delicadeza

O talentoso designer francês Pierre Yovanovitch cujo estilo, está acima de qualquer tendência ou modismo cria ambientes extremamente luxuosos, mas sem qualquer tipo de ostentação.

Seus interiores são contemporâneos, sóbrios, com linhas elegantes e proporções harmoniosas.

Perfeccionista, utiliza somente materiais nobres, como madeira, mármore e aço, além de, fazer uma criteriosa seleção de objetos de arte e mobiliário. Sutis jogos de luz, conferem uma atmosfera sofisticada e agradável aos ambientes.

O elegante parisiense diz que sempre pensa na harmonia dos volumes, antes da decoração e, atribui seu gosto pela geometria e detalhes, ao tempo em que trabalhava criando coleções masculinas para Pierre Cardin.

Tempo da Delicadeza

Tempo da Delicadeza
Tempo da Delicadeza

Tempo da Delicadeza

Tempo da Delicadeza

Tempo da Delicadeza
Tempo da Delicadeza

Tempo da Delicadeza

Tempo da Delicadeza

Tempo da Delicadeza

Tempo da Delicadeza

Tempo da Delicadeza
Tempo da Delicadeza
Pierre Yovanovitch

http://www.pierreyovanovitch.com/en/home