Apartamento em Moscou

Apartamento em Moscou

Mudanças em termos demográficos e de estilo de vida tem transformado o jeito de morar de inúmeros indivíduos. Atualmente, muitos têm optado por morar só. São solteiros, pessoas que envelheceram ou que já viveram em grandes espaços e decidiram-se por um cotidiano mais fácil em lugares menores e com menos objetos.

A arte do desapego é essencial para essa mudança de estilo de vida.
Morar em pequenos espaços nos obriga a rever conceitos e a preservar apenas o essencial. Desapegar de objetos que possuímos mas não usamos, de eletrodomésticos sem utilidade, até mesmo um fogão pode ser inútil para algumas pessoas, livros que já foram lidos, roupas em excesso, bugigangas…

O design pode ser uma ferramenta fundamental para auxiliar essas pessoas nessa empreitada.

O arquiteto Maxim Kashin, responsável pelo estúdio de arquitetura Monoloko assina os interiores deste apartamento de 60 m² localizado em Moscou. Os espaços são integrados e oferecem vistas panorâmicas para um parque da cidade.

O estilo adotado para este apartamento em Moscou foi o minimalista. Todo o mobiliário está claramente ligado à geometria do espaço, criando um interior unificado e funcional. Foi desenhado pela Monoloko e feito sob medida por artesãos locais. O objetivo era o de criar móveis que pudessem ser transformados quando necessário e adquirir o máximo de espaço para armazenamento, sem deixar de lado a tecnologia.
Confira:

Apartamento em Moscou

Apartamento em Moscou

Apartamento em Moscou

Apartamento em Moscou

Apartamento em Moscou

Apartamento em Moscou

Apartamento em Moscou

Apartamento em Moscou

Apartamento em Moscou

Apartamento em Moscou

Imagens: Dmitry Chebanenkov

 

Uma casa em estilo clássico

Promenade House by Oleg e Anna Klodt

Esta casa em estilo clássico foi concebida pela dupla de designers russos Oleg Klodt e Anna Agapova.
O casal de arquitetos conseguiu projetar uma residência leve e elegante, livre de tendências, usando apenas uma combinação harmônica de matizes, materiais e texturas. Os espaços possuem vida própria, mas podem ser facilmente integrados, como no caso da cozinha, que fica escondida por detrás de um painel em laca branco.
O projeto é marcado por elementos nobres, como o piso em mármore Bianco Perlino, painéis de ônix retroiluminados, madrepérola, paredes espelhadas, peças sob medida e acabamentos em tons metalizados, detalhes que caracterizam o estilo clássico.
O quarto principal, em tons suaves e texturas diversas, apresenta uma série de painéis de parede estofados, que escondem a entrada para um espaçoso camarim feminino.
Destaque para o luxuoso banheiro em mármore, ônix, aço e madeira. Os acabamentos foram utilizados como elementos decorativos.
Confira:

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt
Design sob medida
 Detail

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt
Lustre – Licht im Raum

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt
Luminária Birgit Israel

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt
Lustre Vintage 186 by Lightilier
Promenade House by Olleg e Anna Klodt
Detalhe em Ônix Retroiluminado

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt
Design by Oleg Klodt Architecture & Design

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Promenade House by Olleg e Anna Klodt

Oleg Klodt nasceu em uma família artística; é descendente de Pyotr Karlovich Klodt, o talentoso escultor russo do Palácio Imperial de São Petersburgo. Formou-se no Moscow Architectural Institute e em 2000,  ao lado de Anna Agapova, inaugurou na Rússia seu escritório de arquitetura e design.
No início da profissão, Oleg envolveu-se com a reconstrução de mosteiros e teve que adaptar-se aos parcos recursos de seus primeiros clientes. Usava madeira compensada e outros materiais menos nobres, engrandecendo-os por meio de um design notável e significativo. Dessa maneira, transformava materiais simples em um mobiliário acessível e único.
Seu primeiro projeto de sucesso foi um apartamento em Grokholsky Peurelok, que imediatamente apareceu na capa de uma renomada revista de arquitetura e interiores e alavancou sua carreira; abrindo-lhe portas e dando-lhe oportunidade de projetar espaços mais sofisticados.

Imagens: Frank Herfort

 

Salvar

Salvar

Salvar

Ovos Russos Fabergé

Fabergé | Tempo da Delicadeza

Os ovos Fabergé são obras-primas da joalharia produzidas por Peter Carl Fabergé e seus assistentes no período de 1885 a 1917 para os czares da Rússia.
Este costume teve início quando Alexandre III, em comemoração à Páscoa, pediu ao joalheiro Peter Carl Fabergé, que fizesse uma delicada joia em forma de ovo, para presentear sua esposa, a czarina Maria Feodorovna. A partir deste momento os ovos, que eram feitos com uma combinação de esmalte, metais e pedras preciosas e escondiam surpresas e miniaturas, tornaram-se tradição e foram feitos até 1917,  por encomenda dos czares Alexandre III e Nicolau II, pai e filho respectivamente.
A Casa Fabergé  fez cerca de 50 ovos e 42 sobreviveram. Outros dois foram planejados para a Páscoa de 1918, mas devido a Revolução Russa não foram entregues aos seus destinatários.
Após a Revolução os ovos passaram a ser vistos como indulgências frívolas de uma monarquia decadente.

Fabergé | Tempo da Delicadeza

Fabergé | Tempo da Delicadeza

Fabergé | Tempo da Delicadeza

Fabergé | Tempo da Delicadeza

 

Fabergé | Tempo da Delicadeza

 

Fabergé | Tempo da Delicadeza

Fabergé | Tempo da Delicadeza

Embora seja mais conhecida por seus “Ovos Imperiais”, a Casa Fabergé  foi o mais prestigiado fabricante de bens de luxo russo do século 19 e início do século 20. Fabergé trabalhou uma ampla gama de jóias, relógios, prata e objetos de arte como, molduras, caixas de cigarro, abotoaduras, opera glasses e estatuetas. Após a revolução, a empresa foi fechada pelo Estado Soviético em 1918 e reaberta em Paris em 1924, com o nome Fabergé e Cie. pelos filhos de seu criador.

Fabergé | Tempo da Delicadeza

Fabergé | Tempo da Delicadeza

Fabergé | Tempo da Delicadeza

Fabergé | Tempo da Delicadeza

Feliz Páscoa a todos!

pinterest facebook1 instagram2 twitter