Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

A empresa londrina LLI Design liderada pela designer Linda Levene, reformou recentemente uma casa de 7 andares em Highgate Hill, área arborizada e muito desejável de Londres. A residência rendeu ao escritório de arquitetura o prestigiado prêmio de Design de Interiores: UK Property Awards 2017/18 in association with Bentley Motors.

Os proprietários ambicionavam uma casa contemporânea, embora receassem que essa pudesse ficar fria e impessoal. A chave para o sucesso foi repensar a dinâmica e alterar os layouts de todos os espaços.

Com aproximadamente 350 metros quadrados, distribuídos em sete andares, a casa era vertical demais! Para mim é impossível imaginar que uma casa com sete pavimentos possa ser funcional. Uma escadaria central unia todos os andares. Os quartos pareciam desconectados um do outro, a iluminação era ineficiente e os ambientes sombrios. LLI Design aceitou o desafio e converteu os antigos e inóspitos espaços em ambientes coloridos, acolhedores e harmoniosos.

A família dispunha de uma grande coleção de pôsteres vintage e gostaria que eles ocupassem um lugar de destaque na residência. Esse foi o ponto de partida que permitiu aos designers formar um pano de fundo gráfico nos ambientes.

Foram acrescentadas claraboias e janelas que vão do piso ao teto, o que melhorou muito a iluminação da residência. A cozinha existente ficava no segundo andar. Com a reformulação foi para o primeiro piso da propriedade e passou a ter acesso ao terraço e jardim por meio de portas deslizantes. Ficou leve e arejada.

O segundo andar, onde originalmente ficava a cozinha, foi destinado à sofisticada lavanderia, que ganhou marcenaria em laca branca fosca e azul noite, além de papel de parede Clouds da Cole & Son Fornasetti.

O living ficou no terceiro andar. A lareira existente foi removida e substituída por outra, feita sob medida, em Pietra Serena. As suítes dos filhos foram para o quarto andar, onde o lúdico foi incorporado aos espaços com maestria. A suíte master existente no quinto pavimento apresentava um quarto com grandes dimensões e banheiro privativo e closet muito pequenos. Foi reconfigurada, diminuindo o tamanho do quarto e aumentando significativamente o tamanho do banheiro e closet, o que proporcionou aos proprietários um ambiente mais luxuoso.

A automação residencial foi um importante elemento do projeto, particularmente por ser uma casa onde a circulação vertical em todo o edifício é constante e vários andares seriam utilizados simultaneamente. Iluminação, temperatura e som foram personalizados para cada ambiente. Alto-falantes embutidos no teto e alto-falantes externos no jardim e terraços, permitiram que diferentes músicas fossem reproduzidas em cada um dos espaços, controlados apenas por dispositivos como um iPhone ou iPad. Confira:

 

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill
Central de automação residencial

Casa em Highgate Hill

Casa em Highgate Hill

Linda Levene

Imagens: Rick Mccullagh – LLI Design

 

Siga-nos:

pinterest facebook1 instagram2

 

 

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

 

 Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta, com 270 m² e localizado no Brooklin, em São Paulo, possibilitou que, muitas modificações fossem realizadas no imóvel.
Para que o apartamento fosse personalizado, os proprietários depositaram todas as suas expectativas no escritório de design “Spaço Interior”, que criou um projeto moderno e aconchegante,  misturando materiais, vários tons de cinza e alguns toques de cor para fugir da monotonia.
O pedido dos proprietários: lugares para receber os amigos, tecnologia de ponta, e um ambiente especial para o casal recarregar as energias.
A partir deste pedido as arquitetas reorganizaram um espaço para oferece privacidade ao casal, com direito a closet duplo, banheiros individuais, sala íntima e varanda privada.
Segundo as arquitetas, o espaço mais elegante do apartamento é a sala principal.
As esquadrias que ligavam a sala à varanda foram removidas e o piso foi nivelado para que os espaços fossem integrados. Aletas foram desenvolvidas para que funcionassem como brises:  quando abertas oferecem visão para a varanda e área gourmet; fechadas garantem privacidade sem bloquear o espaço.
Um painel ripado em laca cinza brilhante camufla a porta da copa e deixa a entrada principal mais elegante.
A copa tem banco em seda sintética, oferecendo praticidade ao dia a dia, além de acrescentar um charme extra ao ambiente.
A automação residencial é realizada através de um simples toques no IPad.
Confira:

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

 Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

 Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

 Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Apartamento comprado na planta

Imagens: Mariana Orsi

 

Continuar lendo Apartamento comprado na planta