Keukenhof 2018 – Romance in Flowers

Keukenhof 2018

Keukenhof, o maior jardim de flores do mundo, deu início à sua 69ª edição no dia 22 de março e permanecerá aberto ao público até o dia 13 de maio de 2018. Independentemente do inverno ter sido rigoroso e embora ainda esteja muito frio na Europa, a primavera chegou em Keukenhof e as primeiras tulipas, narcisos e outras flores de bulbos, já estão florescendo!

Em torno de Keukenhof há inúmeros campos coloridos de flores. Durante o festival você pode fazer um tour por essa deslumbrante área e desfrutar de uma vista paradisíaca; de bicicletas ou por voos de helicópteros, seguramente será uma experiência única e inesquecível!

O tema de Keukenhof para 2018 é Romance in Flowers. Um dos motivos para a escolha deste mote foi o fato do parque ter sido projetado no meio da era romântica (1857) como um jardim ornamental para o Castelo Keukenhof, e porque segundo Bart Siemerink, diretor do parque, “flores e romance estão intrinsecamente ligados”. Durante a cerimônia de abertura houve uma performance de dois atores interpretando Romeu e Julieta. Logo em seguida, a poeta Ester Naomi Perquin recitou uma ode à primavera, escrita especialmente para Keukenhof.
Confira essa bela ode, traduzida do holandês para o inglês, pelo premiadíssimo tradutor David Colmer:

Approach

Of course they’ll never cry out ‘bloom’. Or ‘grass’. Or ‘flowers’.
They’ll never kiss someone who unequivocally
requested same. That’s not a thing they’d do,
it could be taken the wrong way.

They avoid those sky-high misconceptions. Of course they watch the clock.
Arrange a day or hour. Never anything that just slips by and it seems
to lasts forever – like lying in a boat, on quiet water, and in that new-born light,
both looking at the other’s perfect face and thinking:
it’s all just drifting past. Everything But we –

Of course they will not be swayed by things like baby birds in trees
or early morning mist that’s there but can not be touched,
a bride’s sheer veil, the buds’ unfurling or waiting
for the small green heads to nudge
aside the fresh-turned earth –

Careful people keep walking cautiously towards
gray skies. Preferring stasis.
Frost. Reversal.

Those who do not take care turn soft. A kind of blossoming,
of slowly opening – those who do not take care
will stumble soon and fall into
the arms of spring.

Ester Naomi Perquin

Keukenhof 2018

 

Keukenhof 2018 - Romance in Flowers

 

Keukenhof 2018 - Romance in Flowers

 

Keukenhof 2018 - Romance in Flowers

 

Keukenhof 2018 - Romance in Flowers

 

Keukenhof 2018

 

Keukenhof 2018

 

Keukenhof 2018

 

Personagem de destaque do “Parade Flowers” foi o Pato Rubber Duck, todo revestido de flores. O pato é uma criação do artista plástico holandês, Florentijn Hofman. A propósito, tenho a impressão de já ter visto esse pato passeando por terras tupiniquins!!! Será que o plagiaram?

Keukenhof 2018

 

Keukenhof 2018

 

Imagens: Keukenhof / Laurens Lindhout

Siga-nos:

pinterest facebook1 instagram2 twitter

Keukenhof
Bezoekadres
Stationsweg 166A
2161 AM Lisse

 

Opera: Passion, Power and Politics

Victoria and Albert Museum

 

Victoria and Albert Museum

 

Victoria and Albert Museum

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics
O Museu Victoria & Albert em colaboração com o Royal Opera House hospedou em sua nova Galeria Sainsbury uma grande e inovadora exposição: Opera: Passion, Power and Politics, que resumiu a fascinante história de quatro séculos de ópera, desde a Itália Renascentista até as  produções vanguardistas dos dias de hoje. Não foi uma exposição convencional. Um túnel do tempo com um sistema de som de última geração conduzia os visitantes à Veneza, Londres, Viena, Milão, Paris, Dresden e Leningrado, hoje São Petersburgo, cidades em que foram estreadas as óperas apresentadas na mostra.

A exposição aconteceu de 30 de setembro a 25 de fevereiro último, em Londres, e ofereceu aos visitantes uma experiência totalmente imersiva. Um verdadeiro show multimídia que apresentou figurinos, partituras, rótulos de parede, slogans, telões, obras de arte históricas, artefatos e obviamente, gloriosas árias. Um sistema de  audioguia detectava automaticamente onde o visitante se encontrava e passava a transmitir explicações, comentários e músicas referentes a esse ambiente. Por exemplo, se você se aproximasse do piano de Mozart, imediatamente, você ouviria um trecho de Le nozze di Figaro. Mágica? Não, alta tecnologia!!!

Algumas pessoas do meu convívio consideram a ópera arcaica, superada e elitista. Afirmam que eu não falo sério quando digo que gosto desse gênero de música. Não sou nenhuma grande conhecedora, mas aprecio. Para mim, a ópera é uma mistura visceral de música, drama, excessos, intensidade e arte. Para o diretor artístico da exibição Opera: Passion, Power and Politics, Robert Carsen: “A ópera é algo vivo. Sempre foi moderna. Durante séculos tem  inspirado a agitação política e as mudanças sociais. A paixão, o poder e a política, mantém a ópera atualizada.”

A exposição iniciava o seu percurso por Veneza, berço da ópera, com L’Incoronazione di Poppea, de Claudio Monteverdi, que estreou no Teatro Santi Giovanni e Paolo por ocasião do carnaval de 1643. O visitante ouve o primeiro dueto emocional de amor.

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Em Londres, enquanto os visitantes observavam uma instalação inspirada em um teatro barroco, ouviam Rinaldo, primeira ópera escrita pelo compositor alemão, naturalizado britânico, Handel.

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

 

A terceira etapa desta viagem é a Viena de Mozart. Apresentou Le Nozze di Figaro, que estreou em maio de 1786 no Burgtheater. Se você é apaixonado por Mozart, seguramente saiu da exposição com a ária  “Non so più cosa son, cosa faccio”, persistindo em seus ouvidos por algumas horas.

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

O grande destaque da exposição foi Milão. Uma maravilhosa instalação apresentava um conjunto com 150 fotografias de interiores de teatros italianos, fotografados por Matthias Schaller, ao som de Va Pensiero, da ópera Nabucco de G. Verdi.

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

 

Enfim, chegava-se à elegante e encantadora Paris. Tannhäuser de Wagner estreou sua versão francesa em 1861, na Ópera de Paris. Nas paredes pinturas de Degas, Gonzalès e Manet, retratando o hábito parisiense de frequentar óperas e concertos.

 

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics
A Box at the Theatre des Italiens, Eva Gonzalès, oil painting, 1874, France. © Musée d’Orsay.

 

Opera: Passion, Power and Politics
Edgar Degas Ballet de las monjas from Giacomo Meyerbeer’s opera, Roberto le diable.

 

Opera: Passion, Power and Politics
Ernst von Schuch van Robert Sterl Impressionisme

 

Opera: Passion, Power and Politics
Music in the Tuileries Garden, oil painting, Edouard Manet, 1861 – 62. National Gallery NG3260. © The National Gallery, London/Scala, Florence

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

No início do século XX, estreava em Dresden, na Alemanha, a ópera Salomé, de Richard Strauss. Baseada na tragédia de Oscar Wilde, a peça escandalizou toda a sociedade de Dresden. Para contextualizar Salomé, os organizadores da mostra destacaram Dresden como um mundo dos “Estudos de Freud sobre a Histeria” e da arte expressionista. Jogos de luzes lançados sobre modelos em poses provocativas em sofás de stripy, telões onde observava-se cenas de  nudismo e a performance recente de uma Salomé sangrando, acariciando eroticamente a cabeça cortada de João Batista.

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics
Nadja Michael (as Salome) in the production “Salome” at the Royal Opera House, in London. (Photo by robbie jack/Corbis via Getty Images)

 

Opera: Passion, Power and Politics
Dmitri Shostakovich

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Em Leningrado, final da exposição, outro filme é exibido em telões. Imagens de um documentário em que Dmitri Shostakovich compunha sua ópera sob o olhar vigilante e patológico de Stalin. A ópera era Lady Macbeth, apresentada pela primeira vez em 1934 e logo em seguida banida por Stalin por não condizer com os costumes vigentes e difundir ideias errôneas de como uma mulher soviética deveria se comportar. Os posters expostos representavam o modernismo soviético.

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

“Dia Internacional da Mulher” , por Mihály Biró. Enfatiza o papel das mulheres no movimento socialista. Uma mulher forte e confiante é mostrada a passos largos e segurando a bandeira vermelha do socialismo.

 

Opera: Passion, Power and Politics

Finalizada a fabulosa exposição Opera: Passion, Power and Politics, tenho certeza que grande parte dos visitantes retornaram com uma vontade muito grande de mergulhar nas profundezas da música clássica.

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Opera: Passion, Power and Politics

 

Siga-nos:
pinterest facebook1 instagram2 twitter

 

 

AK WAVE no Instagram

Juliana Vido(2)
Juliana Vido @julianavido

 

Ak Wave é uma nova marca de joalheria baseada em Dubai, nos Emirados Árabes. Para a campanha de pré-lançamento o seu fundador Ahmad Alkallfi, conceituado designer de joias e grande amante da ilustração, contratou 14 ilustradores mundialmente conhecidos, (incluindo Fernando Chamarelli de São Paulo), para criarem uma campanha para o Instagram. Os ilustradores deveriam criar uma obra animada que incluísse um número específico de diamantes.

Os usuários do Instagram que desejarem participar da promoção devem indicar o número de diamantes contidos em qualquer uma das ilustrações e compartilhar em seu próprio feed a animação de um dos ilustradores, adicionando a hashtag #AKWAVE seguida de sua resposta, (exemplo: #AKWave 150). A competição encerra-se no dia 22 de janeiro e oferecerá ao vencedor um diamante de 1 quilate.

“A ilustração é um elemento importante de design, especificamente feita sob medida. Assemelha-se à forma como é inicialmente expresso o design de uma joia. A ilustração é um meio de comunicação. É uma forma de arte visual. Os trabalhos refletiram a diversidade e a criatividade que definem a ilustração de moda contemporânea”, explicou Ahmad Alkallfi.

A nova marca AK Wave é uma submarca da Alkhallafi Jewellery. Suas coleções Prêt-à-porter seguirão os mesmos padrões de excelência da “marca-mãe”, e estarão disponíveis para os consumidores, brevemente, através de um site de comércio eletrônico.
Confira algumas ilustrações da campanha:

Poppy Waddilove @poppywaddilove

 

Alena Lavdovskaya @alenalavdovskaya

 

Tishk Barzanji @tishkbarzanji

 

Ángel Hernández @angelhernn

 

Fernando Chamarelli @fernando_chamarelli

 

Laila Archieva @lailadarchieva

 

AK WAVE - Frida Wannerberger
Frida Wannerberger – @FridaWannerberger

 

Helena perz Garcia @helena.perezgarcia

 

Noorah Kareem
Noorah Kareem @noorahkareem

 

Hellen Bullock @helendebullock

 

Maggie Cole @maggiecoledraws

 


Zhenya Zhuravlyova @zz_fashion_illustrator

 

Stephanie Hofmann(1)
Stephanie Hoffmann @steffi.hofmann

 

 

Ilustradores:

Alena Lavdovskaya @alenalavdovskaya
Ángel Hernández @angelhernn
Fernando Chamarelli @fernando_chamarelli
Frida Wannerberger @FridaWannerberger
Hellen Bullock @helendebullock
Helena perz Garcia @helena.perezgarcia
Juliana Vido @julianavido
Laila Archieva @lailadarchieva
Maggie Cole @maggiecoledraws
Noorah Kareem @noorahkareem
Poppy Waddilove @poppywaddilove
Stephanie Hoffmann @steffi.hofmann
Tishk Barzanji @tishkbarzanji
Zhenya Zhuravlyova @zz_fashion_illustrator

 

 

“What would you do for love?”

What would you do for love?

What would you do for love?

What would you do for love?

What would you do for love?

What would you do for love?

What would you do for love?

“What would you do for love?”

Natalie Portman protagoniza a campanha publicitária para o Eau de Parfum Miss Dior. O novo perfume da marca apresenta notas doces e suaves e é feito a partir da Centifolia Rose, uma rosa com cem pétalas, originária de Provence. O bouquet floral presta tributo à lendária paixão que o estilista francês nutria pelas flores.

A campanha intitulada Dior Love Chain faz uma provocação ao lançar essa pergunta tão simples quanto arcaica. O objetivo é o de demonstrar o quão importante é o amor para a Dior. Um sentimento que não deve ser apenas expresso por meio de palavras, mas sim por meio de atitudes.

A maison se associou a WE Charity, (instituiçao de caridade canadense que opera programas colaborativos ao redor do mundo), para apoiar o trabalho das Escolas We no Quênia, proporcionando educação a um maior número de meninas quenianas.

Para cada postagem nas redes sociais com a classificação #DIORLOVECHAIN, será doado um dólar para a WE Movement, divisão de caridade da associação canadense. Com a participação das musas Dior, influenciadores, modelos, jovens artistas e pessoas anônimas, a campanha busca a continuidade do projeto e você pode ajudar.

Para participar, responda à pergunta “E você, o que faria por amor?”. Use sua criatividade e conclua o seu vídeo com o nome de uma ou mais pessoas que são especiais para você, que terá de responder e continuar a cadeia. Não se esqueça de usar a hashtag #DIORLOVECHAIN.
E você, o que faria por amor?

 

Shop the Story

 
What would you do for love?

Imagens e vídeo: © Christian Dior Parfumes

 

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017
ABWAB

 

De 13 a 18 de novembro acontece nos Emirados Árabes a Dubai Design Week 2017. Em sua terceira edição, o evento mais importante do Oriente Médio foi configurado para consolidar Dubai como uma plataforma vibrante e diversificada do design.

Serão mais de 200 atividades em diferentes locais da cidade. Participarão da exposição arquitetos, designers, estudantes, líderes da indústria, cuidadosamente selecionados, e entusiastas de diferentes partes do mundo.

A feira Downtown Design volta ao festival em sua quinta edição, com a participação de 25 países, 150 designers contemporâneos e 90 das principais universidades que participam do Global Grand Show, o maior palco de intercâmbio do mundo, para graduados em design.

Abwab, que significa portas em árabe, também retorna ao evento, em um pavilhão que possui uma estrutura semelhante a uma nuvem, executado a partir de material residual para reciclagem. Projeto de Fahed+ Arquitetos.

“O evento causa um impacto positivo no Oriente Médio e reflete o talento de toda a região, como aconteceu nas edições anteriores”, afirma Mohammad Saeed Al Sheffi, um dos organizadores da Dubai Design Week 2017.

Dubai

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017
By AnjaliSrinivasan – QuiverVessels
Dubai Design Week 2017
by Kawther Alsaffar – DualBowls
Dubai Design Week 2017
Al Areesh Lamp
Dubai Design Week 2017
by HozanZangana – Sufi
Dubai Design Week 2017
Pop up – ARTERNATIVE BOOKTIQUE

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017
TreeSense, um sistema sensorial de realidade virtual que transforma seus movimentos corporais em uma árvore.
Dubai Design Week 2017
Van Cleef & Arpels

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017
Jumeirah Residence

Stéphanie Coutas criou para a Baccarat um lustre onde combina sutilmente icônicos elementos de diferentes coleções da marca. Totalmente inédito em suas dimensões, o lustre se desdobra horizontalmente e se encaixa em todos os interiores, desde suntuosas casas de pé-direito alto a apartamentos contemporâneos, com tetos mais baixos.

Dubai Design Week 2017
Stéphanie Coutas – Baccarat

Stéphanie Coutas - Baccarat

Stéphanie Coutas - Baccarat

Stéphanie Coutas - Baccarat

Stéphanie Coutas - Baccarat

Stéphanie Coutas - Baccarat

Stéphanie Coutas - Baccarat

DubaidesignWeek2017DTD2017_Baccarat

Dubai Design Week 2017
Lasvit

Swarovski exibirá a escultura “Prólogo” criada pelo designer Fredrikson Stallard. Uma escultura com mais de 8.000 cristais de topázios.

Dubai Design Week 2017
Swarovski

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017
Ramesh Gallery

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017
Zaha Hadid Gallery
Mostafa Maftah
Mostafa Maftah
Dubai Design Week 2017
Meridiani

Studio Cast Glass lança na Dubai Design Design 2017, a coleção RIZO.  Contemporânea, artesanal e com um design sofisticado, pode ser usada em mobiliário, revestimentos de parede e iluminação.

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017
RIZO BY SCG
Dubai Design Week 2017
RIZO

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017

Dubai Design Week 2017

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar